A arte de Francisco em exposição na Galeria da Academia

arte di Francesco

Até o próximo 11 de outubro a Galleria dell’Accademia de Florença apresenta a exposição “A arte de Francisco: obras-primas dde arte e terras da Ásia a partir do século XIII até o século XV ” que se propõe documentar a produção artística de direta matriz franciscana (entre pintura, escultura e arrsi suntuárias) desde o século XIII até o século XV, colocando ao mesmo tempo em evidência a extrtraordinária atividade de evangelização dos franciscanos na Ásia, desde a Terra Santa na China.

As obras são apresentadas como fruto da comissão dos frades franciscanos, por fundações de prestígio ou até mesmo a obra de cidadãos particulares e reconstruirem as relações estreitas entre a Europa e a Ásia em uma época em que a viagem era ainda considerada uma aventura cheia de perigos.

Em particular, no que diz respeito à pintura, é de uma importância decisiva o trabalho de Giunta di Capitino, o primeiro pintor oficial da Ordem Franciscana, que teve uma grande influência, especialmente no centro da Itália, na primeira metade do século XIII. Ele interpretou por primeiro a espiritualidade franciscana e foi seguido por grandes artistas,  como Cimabue e Giotto.

Compre Bilhetes online

Uma seção da exposição apresenta algumas das imagens mais antigas de São Francisco que ilustram os episódios da sua história. Além  dos famosos painéis cuspidados de Pisa e de Florença também se encontra o do Museu Cívico de Pistoia e o São Francisco com duas histórias de sua vida e dois milagres post mortem atribuído a Gilio di Pietro.

Um grande afresco da última fase do gótico destacado da ireja de São Francisco em Udine introduz o visitante à extraordinária história humana do Beato Odorico da Pordenone (1286–1331), que levou a cabo em torno de 1314 uma viagagem incrível, sustentado pelo fervor missionário que o levou primeiro na Ásia Menor, para, em seguida, encontrar os Mongóis da dinastia Yuan (1279-1368) nos anos 1323-28, e depois na Índia.

As tradições religiosas da Ásia além da Terra Santa, e até a Cina – entre as comunidades cristiãs siro-orientais ou nestorianas e o budismo– dstão documentadas na exposição por um grupo de cruzes nestorianas em bronze fundido , que remonta ao período da dinastia Yuan (1272-1368), pertencentes à importante coleção do University Museum and Art Gallery de Hong Kong.

Voltando às obras-primas de arte inspiradas pelo impulso de Francisco, especialmente no âmbito italiano, durante a primeira metade do século XIV sie encontra a atividade de um dos maiores pintores da época, o Mestre de Figline, quase certamente membro da Ordem Franciscana, um dos seguidores mais altos e originais da cultura de Giotto, largamente ativo suobre madeira, em afresco e também na decoração de vitrais pintados.

Também em plena época do Renascimento a comissão da Ordem  Franciscana produziu obras de grande relevância, graças aos maiores artistas da época, come Carlo Crivelli, Antoniazzo Romano e Bartolomeo della Gatta. Igualmente rico de obras-primas é, então, também o lado da escultura de origem franciscana, que inclui personalidades como Nicola Pisano, Nino Pisano, Domenico di Niccolò dei Cori e Andrea Della Robbia. No campo das chamadas artes menores encontramos alguns excepcionais vitrais pintados  e grafites e uma seleção de manuscritos iluminados de excepcional importância tre os quais  uma preciosíssima Bíblia franciscana conservada na Biblioteca Malatestiana.

Compre Bilhetes online