David e anatomia, Michelangelo e o estudo de cadáveres

mano david

Olhando para a estátua do David, alojada na Galleria dell’Accademia em Florença, assim como todas as outras obras-primas de Michelangelo  o que é surpreendente é a sua extraordinária capacidade de representar em detalhes a anatomia do corpo humano. Michelangelo é de fato universalmente conhecido pela extraordinária habilidade com que   modelava o mármore, produzindo estátuas que pareciam reais, tanto eram reproduzidos com precisão os detalhes anatômicos. Mas como fazia Michelangelo para reprodizir com tanta exatidão os detalhes anatômicos?

Bem, como muitos mestres famosos de seu tempo e da antiguidade, Michelangelo baseou  sua arte em uma perfeita imitação da natureza. Portanto,  a nível de forma do corpo humano isto se traduzia do estudo de modelos vivos mas também no estudo e na dissecção de cadáveres, para conseguir estudar os músculos, tendões, vasos sanguíneos.

Compre Bilhetes online

Michelangelo, no entanto, não foi nem o primeiro nem o último a recorrer ao estudo da anatomia dos corpos em cadáveres, também Leonardo Da Vinci o fazia. Mas enquanto este último estudava os cadáveres no Hospital de Santa Maria Nuova, Michelangelo – mais jovem com 23 anos – praticava a anatomia em segredo na igreja de Santo Espírito graças a sua amizade com o Prior. Foi de fato uma troca, Michelangelo fez para a igreja de Santo Espírito um crucifixo em madeira que foi colocado sobre o altar mor e o Prior da igreja colocou à sua disposição uma das salas onde pudesse dissecar os cadáveres para estudar a anatomia, uma prática, na época, proibida pela lei vigente.

Como todos os grandes de cada tempo, Michelangelo nunca deixou de aprender e de estudar. Diz-se que continuou as dissecções para o estudo da anatomia mesmo na velhice, bem além da criação do David e de outras suas obras mais famosas.

Compre Bilhetes online