De Guercino a Caravaggio. O Barroco exposto em Roma no Palazzo Barberini

Guercino caravaggio

Até 8 de fevereiro as Portas do Palazzo Barberini em Roma se abrem para a exposição que Sir Denis Mahon – grande colecionador de arte e historiador de arte britânico, morto em 2011 aos 101 anos - tanto desejava para o seu centésimo aniversário.

Famoso por ter dedicado a sua vida ao Barroco italiano, com os seus estudos e as suas descobertas Sir Denis Mahon trouxe à luz artistas excepcionais como Guercino, até então não reconhecido plenamente na sua grandeza.

Partindo do estúdio do seu favorito Guercino, Mahon foi capaz de colocar em uma nova e mais convincente luz a pintura bolonhesa na virada do século XVII, realizando descobertas pioneiras sobre Caravaggio e Nicola Poussin.

Na exposição atual em Roma “De Guercino a Caravaggio. Sir Denis Mahon e la arte italiana do século XVII”, estão, na verdade, expostas mais de 45 obras-primas absolutas, algumas das quais pertenciam à sua coleção, juntamente com obras de Poussin, Guercino, Carracci e Caravaggio provenientes do Hermitage Museum de São Petersburgo e de outras coleções públicas.

Além de ser uma homenagem a este grande patrono europeu amante da Itália e da sua arte, a exposição tem como objetivo comparar obras de valor indiscutível, pois pode surgir momentos de studio e de discussão que levam a uma redescoberta do nosso passado e da nossa história da arte.

Compre Bilhetes online

Ao lado a uma lista de pinturas provenientes de sua coleção e deixadas a importantes museus, a exposição põe em relevo as descobertas e os estudos conduzidos por Mahon sobre a arte do século XVII italiano, cuja valorização no campo internacional contribuiu de maneira decisiva desde os anos trinta do século XX.

Paralelamente ao nteresse por Guercino, Mahon desenvolveu também uma atenção especial para a pintura de Caravaggio, cuja esposição apresenta um núcleo de importantes obras-primas, e para artistas que haviam trabalhado na Itália, como Nicola Poussin, do qual encontramos pinturas emprestadas por imponentes museus italianos e estrangeiros .

No Palazzo Barberini estão, de fato, expostas grandes obras-primas da arte italiana (Guercino, Caravaggio, Guido Reni, Annibale Carracci e outros) e também as duas grandes batalhas de Nicolas Poussin, que até agora nunca tinha sido possível ver juntas. Entre as obras em exposição figura também aquela de Guercino que Mahon mais amava: A Virgem do pardal, que é representada Maria que joga com Jesus com um filhote de pardal tido por um fio de seda fino e O tocador de Alaúde de Caravaggio da coleção do Hermitage Museum, a única obra de Caravaggio presente na Rússia.

Enriquecem ainda mais a exposição alguns novos desafios, especialmente para os jovens, como a possibilidade de utilizar o Google Glass, através do qual é possível aprofundar alguns aspectos da exposição observando entre o mundo real e virtual. Enquanto os menores podem divertir-se e aprender graças as visitas guiadas e audioguias particulares que os acompanham para descobrir a beleza da nossa arte.

 

Palazzo Barberini - Roma

Horários: terça-feira - domingo 9.30 - 19.30, segunda-feira 11.00 - 16.00

Bilhetes: € 12,00 / reduzido 8,50 / reduzido especial 5,50

Compre Bilhetes online