Em Florença se ascendem as luzes sobre o século XX

Luci 900

No centenário da Galeria de arte moderna do Palazzo Pitti em Florença( 1914-2014) se realiza uma exposição dedicada às coleções dos ‘900 pertecentes ao museu. Apesar do fato de a galeria ser conhecida por sua coleção de pinturas de Macchiaioli – a mais importante do mundo seja em termos quantitativos que historicamente – poucos são da interessante coleção de obras do século XX, chegadas no século passado com doações e aquisições, que até agora era relegada aos depósitos do museu por falta de espaço  nas exposições.

Até 8 de março, através desta exposição, poderá contar as aquisições de tais obras no interior da galeria, assim como destacar as escolhas feitas, as efervescências culturais da Florença do 900, mas também os eventos históricos, as ideias, o florescer das diferentes correnties, vividas em contato próximo com o percurso histórico e cultural da cidade.

Mas a exposição também pretende ser o campo de testes para uma nova rota possível no interior da Galeria de Arte Moderna, feito de obras-primas do século XX , na sua maioria inéditas esperando que, no final desta exposição, possam encontrar espaço permanente no interior do palácio.

Na seleção das obras expostas foram escolhidas aquelas dos principais intérpretes da cultura figurativa italiana dos 900, como Felice Carena, Felice Casorati, Giorgio De Chirico, Filippo De Pisis, Gino Severini, Giuseppe Capogrossi, Guido Peyron, Ottone Rosai. Ao lado destes estão também, e em maior dimensão, obras dos exponentes do grupo do "Novecento toscano", e Baccio Maria Bacci, Giovanni Colacicchi e dos outros próximos ao clima da revista Solaria e do Caffè delle Giubbe Rosse, encontro canônico da cultura florentina, que fez de Florença dos anos Vinte um fervoroso ponto de encontro entre os melhores artistas e intelectuais italianos.

Compre Bilhetes online

As obras exposras foram adquiridas nas várias edições das bienais de Veneza entre 1925 e 1945, ao Quadrienal Romana de 1935, ou provem da Sociedade de Belas Artes de Florença e das Sindacais Toscana, dedicadas à cultura figurativa regional. Aqui foram compradas também obras de Giovanni Colacicchi, Alberto Magnelli, Oscar Ghiglia, Ardengo Soffici, Lorenzo Viani, Libero Andreotti e Italo Griselli. Ouras obras são em vez doações feitas pela cidade à Galeria. Nos anos do pós-guerra a Galeria atualizou suas coleções, sobretudo a partir de 1950, com obras premiadas nas várias edições do Premio del Fiorino, com pinturas devidas à mão de Felice Casorati, Filippo De Pisis, Primo Conti, Fausto Pirandello, Vinicio Berti, Fernando Farulli, Sergio Scatizzi, Corrado Cagli.

O percurso termina com as últimas aquisições, realizadas desde 1985 até hoje entre as quais figuram obras de Spadini, Cavaglieri e Morandi.

Compre Bilhetes online