Gallery Art Hotel: a jóia do grupo hoteleiro de Salvatore Ferragamo

gallery art hotel

Situadoo no coração de Florença renascentista, a dois passos da Ponte Vecchio, o Gallery Art Hotel é o mais inovador projeto organizado pela Lungarno Hotels, a sociedade de gestão hoteleira do grupo Salvatore Ferragamo. Desenhado por Michele Bönan, refinadíssimo arquiteto florentino, este hotel de 4 estrelas em Florença oferece um espaço contemporâneo em coníinua evolução de estilosi e referências.

Os hóspedes de fato são recebidos por uma galeria dedicada aos grandes protagonistas da arte e da fotografia, que se apresenta como uma janela ao mundo contemporâneo, visto através da lente dos grandes fotografos interncionais, de David Lachapelle a Steven Klein, de Lise Sarfati a Eliott Erwitt.

Os 69 quartos e as 5 suites do hotel podem ser consideradas como verdadeiras “peças únicas” de uma coleção de arte. Cada ambiente de fato é feito de materiais especiais de qualidade como linho, caxemiram, pedra toscana e madeiras da Ásia e de objetos de artesanato de Florença. Para não falar da vista deslumbrante sobre a cidade e todas as ribeiras da qual se pode desfrutar dos andares superiores.

O bar e restaurante do hotel, The Fusion Bar & Restaurant, é muito mais que um simples local elegante e contemporâneo onde comer ou tomar um drink. também este completamente reestruturado e decorado pelo arquiteto Michele Bönan, se distingue por um ambiente de atmosfera, extremamente minimalista, tanto que não parece nem mesmo estar na Florença renascentista.

Na parte interna, os dois espaços se subdividem entre The Fusion Bar para um aperitivo com vista, e o restaurante Shozan, ideal continuação para o jantar. Para o aperitivo há muita variedade para escolha no finger food: sushi e sashimi, tempura, asas de frango agridoce, halibut com molho de soja, atum cru ao gergelim, sopas quentes ao copo e muitos outros. Para o jantar é sem  dúvida o sushi a moda do chefe, mas a comida de influência asiática deixa espaço também as contaminações mediterrâneas. No menu os sabores italianos e japoneses se combinam e se misturam. Os ingrediente típicos da cozinha local são reinterpretados com criatividade e apresentados de acordo com a estética tipicamente japonesa, com interessantes fusões de sabores, como no caso do sushi de Chianina, da tempura de fungos ou do delicioso tiramisù ao chá verde.

No salão/livraria se apresentam os melhores grupos de jazz e aos domingos o almoço é substituido por brunch a americana com um rico buffet de sushi, omelete e minestras. A criatividade não falta também falando de bebidas, como a vodka sour a pimenta, que lhe valeu um prêmio mundial, e outros cocktails todos particulares. Além disso, a adega oferece uma boa carta de vinhos e vários sakê de grande qualidade.

"Michelangelo pode também esperar..." diz o lema da Gallery Art Hotel, e efetivamente não podemos culpá-lo…