Matisse e as sugestões do Oriente em exibição em Roma

matisse arabesque

A influência que o Oriente teve na pintura de Henri Matisse se encontra em exibição até 21 de junho na Cavalariça do Quirinal em Roma em “Matisse Arabesque”, uma exposição que reúne mais de uma centena de obras do artista francês provenientes dos principais museus do mundo. A exposição conta a fascinação pelo  Oriente vista através dos olhos ocidentais do artista, pintor revolucionário na história do século XX.

Para Matisse a descoberta do Oriente foi gradual e foi através de exposições e encontros, mas sobretudo viagens. A partir da Argélia influências e experiências orientais se misturaram com a frequência e o estudo de seus contemporâneos – como Picasso e os precursores – transformando-se em intuições visíveis com desenhos preciosos e cores brilhantes. O Arabesque é o motivo condutor da exposição, utilizado por Matisse em uma nova forma, recriando espaços que se sobrepõem e que se referem a lugares mágicos e distantes como os do Oriente.

Compre Bilhetes online

A exposição inclui desenhos, cerâmicas, têxteis, roupas e figurinos de cena desenhados para o ballet, onde as influências do Oriente são descritas como um “outro lugar”. Portanto, se pode admirar obras como Retrato de Yvonne Landsberg, onde se percebe a influência do primitivismo com cores escuras e sinais geométricos e O Ramo de espinheiro, fundo verde com picos de cores. Em Marroquino em verde e A esquina do estúdio se descobre a relação com a arte islâmica, se pode também admirar belas paisagens como no Jardim marroquino, no qual dominam o verde e o rosa. Em seguida, culminando com os Peixes vermelhos de 1912 que expressa a máxima contaminação de gêneros e estilos.

Obras-primas absolutas como Menina com chapéu persiano, Zorah no terraço e Para-vento mourisco dão testemunho da extraordinária capacidade de Matisse de evocar mundos de uma beleza antiga e fabulosos através de uma pintura inspirada na tradição Norte-Africana e Oriente Médio. Outras obras como Fruteira e hera em flor mostram como o olhar do artista é impelido à observação de culturas ainda mais distantes e misteriosas, como as da África central ou do Extremo Oriente

.Além disso, o fascínio de Matisse pelo mundo da decoração têxtil é contada através de sua colaboração com os Ballets Russos.O artista trabalhou na verdade para os figurinos para o ballet Le chant du rossignol encenado em 1920 pela companhia de Diaghilev com músicas de Stravinsky e coreografias de Massine.

Compre Bilhetes online