San Giorgio de Donatello: um santo guerreiro exposto no Bargello

san giorgio donatello

A estátua de San Giorgio de Donatello faz parte do ciclo das catorze estátuas dos protetores das Artes de Florença para os nichos externos da igreja de Orsanmichele. Realizada em mármore de Carrara e com 209 cm de altura, a obra remonta a 1415-1417 e foi encomendada  pela Arte dei Corazzai e Spadai. Desde 1891 se encontra conservada no Museu Nacional do Bargello depois que, em seu local original, o nariz do santo foi quebrado com uma pedrada.

San Giorgio era um santo guerreiro, por isto tinha sido escolhido como patrono da Arte dei Corazzai e Spadai, isto é, pelos fabricantes de armas. A estátua em pouco pempo obteve um grande sucesso e ainda hoje é reconhecida como a  melhor obra do ciclo das artes de Orsanmichele e uma das obras-primas de Donatello e da estatuária italiana do século XV  em geral.

San Giorgio é retratado aqui como um cavaleiro com armadura e o escudo cruzado. O santo é concebido no ato de olhar para o noroeste, ou seja, a direção em que se encontravam os inimigos tradicionais de Florença (como Lucca e Milão). O gesto é evidenciado pela construção compacta e estática do corpo que, usando o contraste, amplifica o gesto, destacando também pelos tendões do pescoço, das sobrancelhas franzidas e pelo expressivo claro-escuro nas pupilas. O efeito é típico das melhores obras de Donatello, que é a energia e a vitalidade retidas mas perfeitamente visíveis.

Compre Bilhetes online

Já em meados do século XV a estátua era vista como um modelo de perfeição pela ferocidade do espírito e o contraste que parece surgir entre a vontade de ação que transparece do olhar e a sólida firmeza do apoio. Apesar da couraça, que para a caratcterização da escultura representa um obstáculo devido a rigidez do metal que remove cada função expressiva, Donatello conseguiu criar uma imagem viva e palpitante. A figura, de proporções e articulações perfeitas é dotada de formas harmonisas e grande naturalidade. A obra se destaca pelo seu forte realismo e uma atitude nada religiosa, ou melhor, puramente militar. É a representação de um soldado, em guarda, concentrado e pronto para entrar em ação.

A figura domina firmemente o espaço do tabernáculo, em que está inserida. Aliás, parece quase que o tabernáculo não foi feito para contê-lo ou segurá-lo. Parece de fato que este desejo de querer sair, e alì está o ponto fundamental que, por si só, expressa  toda a energia e a força da escultura.

No entanto se trata de um santo. Vemos isto confirmado no baixo-relevo situado embaixo, onde retrata a cena da luta de um cavaleiro que liberta uma princesa de um dragão. Entendemos assim que aquele jovem herói é San Giorgio. Aqui Donatello utiliza, pela primeira vez, uma técnica nova, “lo stiacciato” que diminui a espessura do relevo de uma forma gradual e com variações milimétricas para criar assim efeitos de claro-escuro, de luz e sombra muito semelhantes aos da pintura.

Compre Bilhetes online