TERRANTICA. Caras, mitos e imagens da Terra no mundo antigo em exposição em Roma

terrantica

Até 11 de outubro o Coliseu de Roma abriga uma grande exposição dedicada à adoração da Terra, da pré-história à idade imperial. Terrantica. Caras, mitos e imagens da terra no mundo antigo,  faz parte dos temas abordados pela Expo 2015, como uma reflexão sobre o poder da Mãe Terra, entre o humano e o divino, como mãe de todos os seres vivos, na sua particular função gerativa e alimentar.

O percurso da exposição é composto por 75 obras entre objetos antigos (estatuas, vasos, relevos), e fotografias contemporâneas que contam a sacralidade e a magia da Terra. Na exposição são abordados os vários aspectos da Mãe Terra, aspectos que se repetem em todas as civilizações antigas, do Paleolítico à época  romana, em todos os lugares do Mediterrâneo ao Oriente, até a época contemporânea.

Explorar a Terra dos antigos significa partir das enigmáticas estatuetas da pré-história que, portanto, abrem a série: figuras em terracota, mármore branco, calcário, serpentina entre as quais se destacam as chamadas Vênus de Trasimeno e Marmotta, remontam rispectivamente ao paleolítico superior e ao neolítico antigo e as estatuetas femininas da coleção Goulandris, todas datadas entre 3200 e 2300 a.C.

Prossegue com as imagens dos deuses Gregos: o vaso ático com figuras vermelhas pintado por Hermonax, no qual está representada Athena que recebe Erecteo de Gaia, é uma obra-prima datado de 470 a.C. Você pode então seguir as andanças de Demetra, deusa das colheitas, dos quais está exposta uma estátua em calcário da época galo-romana que representa a deusa mãe com o colo cheio de frutas.

Compre Bilhetes online

A partir dos  frutos da Terra se passa então às suas entranhas com o relevo em mármore proveniente dos Museus Capitolini onde se lê a imagem de Hades e o lekythos do delicado desenho sobre fundo branco com a imagem de Hermes e se refaz depois a misteriosa viagem no mundo subterrâneo reservado às almas devotas a Orfeu.

Em seguida se volta à superfície com uma ampla seção que recorda como a terra da cidade de Roma foi criada pelos homens, com o arado e a relha, placa sobre placa. E, eis portanto; o relevo em mármore em que é representado o ato de traçar o sulco da fundação da cidade.

A exposição inclui também uma série de grandes imagens fotográficas em preto e branco e em cores de importantes autores italianos contemporâneos. Imagens de paisagens naturais desprovidas da presença humana e colocadas ao lado dos achados arqueológicos, que assim narram a antiguidade e a sacralidade da terra e a mágica importância das matérias de que essa é composta.

Compre Bilhetes online